Escolha uma Página

Madeira Laminada Cruzada – A Alternativa para os Recursos Finitos

maio 7, 2018Arquitetura, Novidades

por FERNANDA POLLI

@fepolli 

5 min de leitura

A indústria da construção civil vem consumindo uma quantidade exorbitante de areia, e aos poucos ela vem acabando. Utilizada para a fabricação de concreto, vidros, entre outros materiais, esse é um dado preocupante para o futuro. Além disso, já é sabido que a construção civil é um dos maiores produtores de resíduos sólidos no mundo. Somente no Brasil, cuja área ainda é bastante rudimentar e pouco industrializada, o campo representa cerca de 50% a 70% do total de resíduos sólidos produzidos, tratando-se de um enorme problema público. Mas como mudar esse panorama, se a maioria dos materiais que utilizamos não são renováveis e, portanto, são finitos? Popularizada na Europa e aos poucos ganhando espaço no restante do mundo, a Madeira Laminada Cruzada, mais conhecida como Cross-laminated timber (CLT), destaca-se por sua resistência, aparência, versatilidade e sustentabilidade. O material é composto por tábuas (ou lamelas) de madeira serradas, coladas e prensadas em camadas, onde cada camada de lamela orienta-se perpendicularmente à anterior. Ao unir camadas de madeira em ângulos perpendiculares, obtém-se uma maior rigidez estrutural para o painel em ambas as direções, funcionamento similar às chapas de compensado, mas com componentes mais espessos. Dessa forma, o painel apresenta boa resistência para tração e compressão.

Casa de Campo de Madeira Laminada CLT / Kariouk Associates. Image © Photolux Studio (Christian Lalonde)

Casa de Campo de Madeira Laminada CLT / Kariouk Associates. Image © Photolux Studio (Christian Lalonde)

Trata-se de um material sustentável, pois é composto de um recurso renovável, a madeira (geralmente de reflorestamento) e não requer a queima de combustíveis fósseis durante sua produção. Seu uso foi iniciado para peças de infraestruturas, apoio em grandes canteiros de obra, como formas para concretagem de pontes ou mesmo como bases para tratores em terrenos instáveis, na construção de barragens, por exemplo. Aos poucos observou-se seu potencial para construções de pequeno porte, por conta de seu aspecto interessante e sua boa resistência estrutural. Atualmente há, inclusive, arranha-céus construídos com partes em CLT.

Casa de Campo de Madeira Laminada CLT / Kariouk Associates. Image © Photolux Studio (Christian Lalonde)

Casa de Campo de Madeira Laminada CLT / Kariouk Associates. Image © Photolux Studio (Christian Lalonde)

Skilpod #150 Zero Energy / Skilpod + UAU Collectiv. Image © Geert Van Hertum

Skilpod #150 Zero Energy / Skilpod + UAU Collectiv. Image © Geert Van Hertum

Os painéis podem ser funcionar como paredes, pisos, mobiliários, forros e telhados, e sua espessura e comprimento podem ser adaptáveis às demandas de cada projeto. Geralmente os painéis feitos de CLT são montados e cortados no próprio fornecedor, já prevendo as junções, aberturas e furações especificadas em projeto. As peças são, então, transportadas ao terreno e apenas a montagem é realizada no canteiro de obras. Silvio Lagranha Machado, sócio do MAPA, aponta que “sendo um painel sólido composto de um único material, a estrutura já é o acabamento da obra, diminuindo a necessidade de mão de obra e materiais para o aspecto final da obra. Ou seja, a própria parede que recebe os esforços estruturais da cobertura, permanece exposta. Ainda assim, há a possibilidade de revesti-la, sem maiores problemas.” Geralmente, as superfícies recebem apenas a aplicação de um impermeabilizante transparente, tornando evidentes os desenhos naturais das fibras da madeira.

Kiterasu / ofa. Image © Ken'ichi Suzuki

Kiterasu / ofa. Image © Ken’ichi Suzuki

MINIMOD Catuçaba / MAPA. Image © Leonardo Finotti

MINIMOD Catuçaba / MAPA. Image © Leonardo Finotti

Em projetos com CLT, a obra no terreno não dura mais que alguns dias. Uma obra seca e rápida, com pouquíssima geração de resíduos. Evidentemente, o projeto deve ser mais cuidadoso. “Mais tempo de projeto acarreta em muito menos tempo de obra. E esse deveria ser o raciocínio para todos os materiais”, Silvio frisa, contrariando a cultura de obra presente no Brasil. Ainda que o custo do material seja alto, fatores como menor tempo de obra, maior controle de qualidade e limpeza podem ser levados em conta e contabilizados na escolha. Outra questão é cultural. Há, ainda, muito preconceito com casas de madeira, estigmatizado como um material menos nobre. No entanto, considerando que a indústria da construção civil ainda apoia-se sobretudo em recursos não-renováveis, a Madeira Laminada Cruzada pode ser uma boa opção de material de construção.

Texto retirado de ArchDaily Brasil

Todo mundo consegue começar uma obra ou reforma, mas é preciso muito mais do que se imagina para conseguir terminá-la.

Realize o Quiz Reforma Perfeita, analise o seu resultado e aprenda melhor sobre como utilizar referências, projetar, planejar e executar reformas, de forma mais segura e tranquila, para que o resultado final supere suas expectativas, e não custe e dure mais do que deveria.

loading...

Pin It on Pinterest